II Fórum de Experiências do Portal Futurum - 2014 - Clique na imagem!

 

 

 

 

A educação online que faz parte da vida de milhares de estudantes e professores de nosso país.
Todo o conteúdo a um toque de suas mãos!
Portal Futurum, a plataforma de aprendizagem a serviço da Educação Católica.
MULTIMÍDIA
EM FOCO Veja Mais
NOTÍCIAS Veja Mais
Aplicativo online ganha nova versão no lançamento da Campanha de Matrículas 2015 da Rede La Salle Mostrar a conexão entre a sala de aula e o aprendizado para a vida é a proposta da Rede La Salle, que volta a apresentar a temática das descobertas em sua Campanha de Matrículas para a Educação Básica 2015. O lançamento da Campanha nos canais oficiais ocorre em 16 de setembro e envolve 34 unidades de Educação Básica de todo o Brasil. A ação principal que marca o início do projeto é uma nova versão do recurso online “Mural das Descobertas” (www.lasalle.edu.br/descobertas), cuja ideia original conquistou a comunidade Lassalista em 2013. Para a nova Campanha, a proposta continua, mas conta com nova linha visual, maior interação e melhorias na navegabilidade. No “Mural”, alunos, educadores e familiares podem inserir fotos e comentários em álbuns, retratando descobertas educativas transformadoras. O aplicativo está alinhado ao conceito da Campanha, mostrando que o aprendizado pode ocorrer em qualquer lugar e que os valores conquistados por um estudante Lassalista transformam o mundo. No ano passado, foram mais de 850 fotos publicadas pela comunidade escolar e 52.164 acessos. Para participar, é necessário escolher uma das escolas da Rede La Salle. No mural online, os usuários poderão postar fotos destacando as descobertas que colaboraram para ampliar seu conhecimento e aprendizado de vida: uma disciplina que deixou de ser complicada, um desenho, uma música, um esporte, um momento em família, uma curiosidade desvendada. Cada colégio terá o seu próprio “mural”. Dentro de cada um, haverá álbuns temáticos. A proposta é reforçar a Campanha, promovendo a mobilização interna por meio da interação de alunos, ex-alunos, familiares e colaboradores, entre outros. Fonte: La Salle
O Portal Futurum junto a Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC) realizou nessa sexta-feira (05), o II Fórum de Experiências. Com o objetivo de debater as novas tecnologias na educação, partilhar as melhores práticas ministradas nas escolas e apresentar às instituições de ensino, que ainda não conhecem o portal, uma plataforma inovadora repleta de funcionalidade e conteúdo, o evento reuniu diretores, gestores, coordenadores e professores de escolas Católicas usuárias e não usuárias  do Portal Futurum de todo o país. O fórum contou, também, com a participação de especialistas em tecnologia educacionais que discutiram em um contexto geral, o tema central do evento, “Novas Tecnologias: Projetos e Experiências na Educação”. “A Internet e as Mudanças nas Estruturas Cerebrais” foi o primeiro tema debatido no evento pelo prof. José Armando Valente, mestre pelo Programa Interdisciplinar de Ciência e Educação do Massachusetts Institute of Technology MIT (1979). Na oportunidade, Valente afirmou que o cérebro tem se adaptado para lidar com múltiplas entradas de estímulos digitais. Para ele, é preciso estar atento as mudanças, principalmente pelo uso das tecnologias moveis, e entender como as estruturas cerebrais estão se adaptando a elas. Diante disso, Valente acredita que os educadores devem mudar a maneira de ensino, com propostas de atividades ativas. De acordo com a articulista do site Educar para Crescer e do jornal Valor Econômico, prof.ª Dr.ª Luciana Allan, que apresentou o tema “A Aprendizagem na Era das Tecnologias Digitais”, as ferramentas tecnológicas mudaram a história da humanidade. As redes sociais, os blogs, Wikipedia e outras ferramentas permitem maior interação e colaboração, de forma que as pessoas interagem mais, com troca de ideias, o que resulta na evolução do conhecimento. “Muitas pesquisas e descobertas têm sido feitas, na última década, por conta da oportunidade que os cientistas têm de se manterem em contato de forma dinâmica por conta da internet”, exemplifica. Ao finalizar o discurso, Luciana Allan disse que para inserir a tecnologia nas escolas, é preciso repensar o conteúdo, as estratégias de ensino, as ferramentas a ser utilizadas, os modelos de avaliação e o papel do professor. Ao reforçar o que antes já tinha sido dito pelos outros palestrantes, Teresa Cristina Jordão, gestora da empresa TIC Educa, afirmou ser necessário a implantação da educação 3.0 que envolve o aluno numa busca constante de conhecimentos mesmo fora da sala de aula por meio das tecnologias, ao abordar o tema. E os professores devem refletir sobre as estratégias de forma a pensar no desenvolvimento das competências e habilidades deles. Além das palestras foram apresentados por algumas escolas usuárias do Portal Futurum, cases de sucesso. A prof.ª Daliane Luiz, expositora do case de sucesso do Colégio Nossa Senhora das Neves, afirmou após a sua apresentação, que “o portal é uma forma carinhosa que a escola leva a tecnologia aos alunos”. A segunda edição do Fórum de Experiências do Portal Futurum foi realizada no Hotel Cullinan, em Brasília e teve cerca de 90 participantes. O Portal Futurum O Portal Futurum é uma empresa criada em 2011 por seis entidades católicas – Salesianos, Salesianas, Maristas, La Salle, Editora FTD e Anec -  que tem como objetivo apoiar e valorizar o processo de ensino e aprendizagem com novas tecnologias. Atualmente, o Portal Futurum  atende cerca de 50 mil alunos e 8 mil professores de várias instituições de ensino de todo o país.
  Alunos discutem racismo no Colégio Marista Londrina   Após polêmica ocorrida durante o jogo de futebol entre Santos e Grêmio, no qual o jogador santista Aranha recebeu ofensas racistas vindas da torcida adversária, o professor de Língua Portuguesa do Colégio Marista Londrina promoveu uma discussão nas turmas do 9º ano do Ensino Fundamental e os alunos acessaram sites de notícias e coletivamente produziram e enviaram comentários com opiniões sobre o caso, criticando os atos de racismo. “Estamos desenvolvendo a produção de textos argumentativos, principalmente sobre atualidades, e os alunos se interessaram muito pelo tema, e consideraram um absurdo ainda acontecer racismo e também gostaram muito da atividade, utilizando tecnologia, enviando comentários, usando hashtags”, comenta Nilson Douglas Castilho, professor de Língua Portuguesa e Redação do Colégio Marista Londrina.     Sobre o Colégio Marista Londrina Inspirado em valores sólidos e acompanhando as mudanças da sociedade, o Colégio Marista Londrina, parte do Grupo Marista, baseia-se na excelência de mais de 50 anos em Educação para formar agentes de transformação. Localizado na cidade de Londrina (PR), contribui no desenvolvimento de gerações de profissionais, líderes sociais, expoentes na política, nas ciências e nas artes. Seus 1.400 alunos dispõem de ampla infraestrutura e uma aprendizagem que inicia na Educação Infantil e se aprofunda ao longo dos Ensinos Fundamental e Médio. O compromisso com os resultados envolve preparação para todas as provas da vida. Outras informações, acesse:www.colegiosmaristas.com.br Sobre o Grupo Marista No Brasil desde 1897, o Instituto Marista divide-se em unidades administrativas no País. Uma delas é o Grupo Marista – presente no Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul, na cidade de Goiânia e no Distrito Federal, além de filiais da FTD em nove estados – com atuação nas áreas de Educação, Solidariedade, Saúde e Comunicação, por meio de uma agremiação de organizações sem fins econômicos. Na Educação, seus colégios, centros técnicos e universidades formam mais de 60 mil pessoas anualmente e ampliam o conhecimento com a publicação de 34 milhões de livros em editoras próprias. A Rede Marista de Solidariedade atende diretamente 16 mil crianças e jovens de maneira contínua, além de atuar em todas as frentes do Grupo Marista a partir de programas com base na promoção e defesa dos direitos das infâncias e juventudes, bem como estratégias de incidência política e fomento à educação para a solidariedade. Na Saúde, seus hospitais realizam 443 mil atendimentos ao ano e proporcionam ações dehumanização, conscientização e prevenção. Na Comunicação, suas rádios prezam pela difusão de conhecimento, cultura e cidadania. E, diariamente, seus cerca de 14 mil colaboradores vivenciam e disseminam valores humanos, cristãos e Maristas para formar cidadãos éticos, justos e solidários. Outras informações, acesse: www.grupomarista.org.br  
NOVIDADES Veja Mais